X

Guia Turístico

Bengo

Com uma extensão de 33.016 km2, e situado no litoral norte de Angola, a província do Bengo literalmente "abraça" a província de Luanda partilha fronteiras com as províncias do Zaire, Uige, Kuanza Norte e Kuanza Sul. É uma zona incrivelmente rica em termos de turismo, muito multifacetada, capaz de agradar pela sua variedade a "gregos e troianos". Senão vejamos: possui uma reserva animal, uma reserva florestal, vários rios (Kwanza, Bengo, Dande, Longa e Onzo) que cruzam a província, praias de incomparável beleza, lagoas, ruínas da época colonial...

Nos municípios do Bengo existem algumas pensões, na Barra do Kwanza e no Parque Nacional da Kissama existem infra-estruturas com bungalows. Complexo Turístico de Sangano, Compleco Turístico Pirata, Acampamento do Kawa, Bengo Hotel
Não deixe de experimentar as especialidades de peixe como por exemplo o cacusso grelhado nas zonas da Barra do Kwanza e do Panguila ou a lagosta ou outros frutos do mar como as kitetas ou os mexilhões. Todos os empreendimentos acima mencionados possuem restaurantes.
Igreja de Nossa Senhora da Muxima, Fortaleza da Muxima, Parque Nacional da Kissama, Reserva Florestal da Kibind

Benguela

Situa-se no litoral-centro de Angola e é constituída por 9 municípios: Benguela, Baia Farta, Balombo, Bocoio, Caimbambo, Chongoroi, Cubal, Ganda e Lobito. Com uma extensão de 37.802km2. Benguela é conhecida principalmente pelas suas praias e pelo Porto do Lobito que é o segundo porto mais importante do país.

Existem vários Hotéis e residenciais em Benguela e no Lobito. Algumas sugestões são: Residencial Sishotel, Grande Hotel M'Ombaka, Hotel Luso, Pensão Contente

Encontra várias opções em Benguela e no Lobito. Os pratos típicos são o pirão de milho e o funge de bombó, muamba, calulu, entre outros. As folhas de mandioca, folhas de abóbora e folhas de feijão são muito utilizadas. Restaurante O Escondidinho, Restaurante Tan-tan, Restaurante Zulu.
Igreja Nossa Senhora do Pópulo, Ermida da Nossa Senhora dos Navegantes, Capela da Nossa Senhora da Graça, Ponta do Sombreiro, Palácio do governo, Museu Nacional de Arqueologia, Museu de Etnografia do Lobito, Parque Nacional da Cimalavera, Reserva Parcial do Búfalo

Bié

O Bié situa-se bem no centro do país e é composto por 9 municípios: Kuito (capital), Andulo, Katabola, Chinguar, Chitembo, Kamakupa, Kunhinga, Kuemba e Nharea, dispostos numa área de 70.314km2. A província tem o formato de um coração que bate bem no centro do país. O clima da província é o mesotérico de altitude, caracterizado por ser seco, doce, temperado e constante.

Complexo Turístico Chicava, Hospedaria Casa do Largo, Hospedaria Paulino e Filhos, Pensão Central.
Um dos pratos típicos é o pirão de milho ou funge de bombó com carne ou peixe do rio e feijão. A bebida local é o ualende, aguardente feita de cana-de-açúcar, batata doce, milho grelado ou de frutas. Esplanada Miguel Filipe e Filhos, Restaurante Dussol.
Existem na província alguns pontos turísticos de interesse principalmente atracções naturais como lagoas, cascatas e florestas, mas também algumas ruínas de interesse histórico. Cristo-Rei, Antiga cadeia da ex-Colonia Penal do Kapolo, Forte de N'Harea, Jardim da Poucavergonha, Gruta Paleolítica, Gruta da Rainha de Chiconde Morro Tchimbango, Lagoa do Kambadua, Cataratas Wongo, Quedas de Mutumbo, Reserva Florestal de Umpulo, Reserva Natural Integral do Luango.

Cabinda

Cabinda é a província mais a norte de Angola. É um enclave que faz fronteira a norte com a República do Congo, a este com a República Democrática do Congo e a Oeste com o Oceano Atlântico. Cabinda é uma província muito marcada pelas suas tradições transmitidas de geração em geração que caracterizam vários momentos específicos da vida comunitária. Um dos grupos responsáveis pela perpetuação de algumas tradições é o grupo dos Bakama.

Em Cabinda existem várias opções de alojamento. Hotel Pôr-do-sol, Hotel Maiombe, Hotel Simulambuco, Hospedaria Feliciano.
Os pratos típicos de Cabinda baseiam-se em muambas de diversos sabores, entre eles o de jinguba, o de peixe seco, o de pato e o de feijão macoba, acompanhadas de suidi de peixe, fumbua de peixe fumado com maiaka (ou kikuanga). No Maiombe poderá saborear os pratos originais da região: calulu de carne seca e de peixe. Tem como guarnições a saca-folha (folhas de mandioca), banana-pão, maiaca e chikuanga (mandioca cozida). Restaurante Ouro Verde é uma sugestão.
Reserva Florestal de Kakongo (Maiombe), Floresta do Maiombe, Pântano de Lândana, Cemitério M'Buco-M'Buadi, Marco histórico do Tratado de Simulambuco. Há ainda a mencionar as Ruínas da Velha Sé Episcopal séc. XVI, Igreja de Lândan, Palácio do Povo, Antiga prisão (agora Escola Técnica de Saúde), Escola Evangélica, Escola Sagrada Esperança, Museu provincial de Cabinda, Pedra Grossa, Igreja de S. Tiago em Lândana, Igreja da Imaculada Conceição, Igreja Mboca e Igreja de S. António. Foz do rio Chiloango, Lagoa de Sassa-Zau, Lagoas de Manenga e Tchúquisse.

Cunene

Cunene situa-se no sul de Angola, a sua capital é Ondjiva. Conta com 6 municípios: Kuanhama, Ombadja, Cuvelai, Kuroca, Kahama e Namacunde, distribuídos por 87.342Km2. Tem um clima tropical seco, sendo que o mês mais frio é o mês de Julho com 17ºC e o mês mais quente o de Outubro com 26ºC. As principais actividades económicas da província são a agricultura e a pecuária. A língua mais falada na província é o kwanyama. A paisagem da província é caracterizada por florestas, savanas e estepes.

A província não tem nenhum hotel, mas existem algumas pensões e complexos turísticos. Hotel O’Kapale, Motel Tropical.
Em termos de pratos típicos existem na região algumas iguarias como o funge de massangomavanda que é acompanhado de mafuma (confeccionado com carne de rã), lombi, quimala ou bagre fumado, assim como uma variedade de pratos à base de carne bovina. A bebida local é o macau ou malodo - bebida feita a partir de cevada fermentada, o canhome – aguardente feita com cana-de-açúcar com frutos silvestres.
Reserva Natural de Mupa, Barragem de Ruacaná, Quedas do Monte Negro (Epupa), Maior imbondeiro de África, Memorial do Rei Mandume, Embala Grande, Monumento Vau-do-Pembe, Monumento do Mufilo.

Huambo

Com uma área de 34.270 km2, o Huambo situa-se no centro sul do país e tem como capital a cidade com o mesmo nome. Tem 11 municípios: Huambo, Londuimbale, Bailundo, Mungo, Tchindjenje, Ucuma, Ekunha, Tchicala-Tcholoanga, Catchiungo, Longonjo e Caála. O clima da província é tropical de altitude, com temperaturas médias de 19 ºC, com uma estação seca e fria e uma estação chuvosa, onde o calor quase não se faz sentir devido às constantes precipitações.

Hotel Ekuikui, Residencial Deolinda - Samacaca & Filhos, Hotel Roma Rita, Hotel Konjevi, Pensão Huambo.
Os pratos típicos do Huambo são o pirão de milho acompanhado de verduras, cogumelos frescos e secos e peixes do rio (cacusso e bagre). Restaurante Petisco Gigi, Restaurante Novo Império, Bar Porto, Planalto Central.
- Albufeira do Kuando, Reserva Florestal do Kavongue , Morro do Moco, Museu Antropológico Municipal, Museu Regional do Huambo, Ruínas de Embala Grande, Tumulo do rei Ekuikui

Huíla

A Huíla tem uma área de 75.002 km2 e conta com 13 municípios: Quilengues, Lubango, Humpata, Chibia, Chiange, Quipungo, Caluquembe, Caconda, Chicomba, Matala, Jamba, Chipindo e Kuvango. A capital da província é o Lubango. A Huíla encontra-se praticamente toda localizada na zona de climas alternadamente húmidos e secos das regiões intertropicais.

Existem Hotéis, Pensões e Complexos com Bungalows. Casper Lodge Senhora do Monte, Grande Hotel da Huila, Kimbo do Soba, Hotel Turístico.
Os pratos típicos são o leite azedo com pirão de milho, calulú de peixe seco ou fresco, muamba de dendém e kizaca-folha de mandioca refogada. Para além da gastronomia típica poderá encontrar gastronomia diversa nas várias alternativas de bar e restaurantes do Lubango. Restaurante A Cubata, Huíla Café, Pastelaria Cascata, Pastelaria Porto.
Fendas de Tundavala, Serra da Leba, Miradouro da Boca da Humpata, Fenda do Alto Bambi, Barragem das Neves Cristo Rei, Antigo Palácio do Governo, Barracões, Parque Nacional do Bicuar, Reserva Florestal de Guelengue e Dongo, Antiga Estação do Caminho-de-Ferro, Fortaleza de Caconda.

Kuando Kubango

É a segunda maior província de Angola depois do Moxico e situa-se no Sudoeste do país. É no, entanto, uma das menos populosas. Estende-se por uma área de 199.049 km2 e conta com 9 municípios: Cuchi, Menongue, Cuangar, Nankova, Cuito Cuanavale, Mavinga, Calai, Dirico e Rivungo. A capital da província é Menongue que foi fundada nas margens do Rio Kuebe. O Kuando Kubango tem fronteiras internacionais com a Namíbia e Zâmbia. Apesar dessa posição privilegiada que poderá trazer benefícios futuros no escoamento de produção nacional para os mercados desses países vizinhos, o Kuando Kubango é ainda uma das províncias menos desenvolvida.

Hotel Residencial Kubango, Hotel Residência.
A gastronomia típica da província é composta por pirão (funge) de milho ou bombó ou massango, feijão, carne de caça seca ou fresca, peixe, kizaca (folha de mandioca) e usse. As unidades hoteleiras são uma boa alternativa de alimentação na província.
Esta província é sem dúvida uma região de rara beleza, ainda por explorar. Regista-se ainda um fraco investimento no turismo.No município de Cuchi está a Montanha Malova e as Quedas Maculungungo e do Rio Cutato. Ruínas do Forte Muene Vunongue, centros históricos de Missombo e Balombo, Reserva Natural da Luiana, Reserva Natural de Mavinga.

Kuanza Norte

Com uma extensão de 24.110 km2 a província é composta por 10 municípios: Cazengo, Lucala, Ambaca, Golungo Alto, Quiculungo, Bolongongo, Banga, Samba Cajú, Ngonguembo, Cambambe. A capital provincial é N'Dalatando. O Rio Kwanza faz a separação entre esta província e o Kwanza Sul. A província tem, como aliás muitas das províncias angolanas, um grande potencial turístico que se encontra, no entanto, ainda por explorar. Uma dessas zonas é, sem dúvida a zona da Barragem de Cambambe que oferece condições únicas para o desenvolvimento do turismo. O clima da província é tropical húmido e regista uma temperatura média de 23ºC.

Hotel Muenbeje, Hotel Miradouro, Pensão Zenza
Como na maioria das províncias de Angola a gastronomia baseia-se no funge de bombó ou milho, mas o acompanhamento é por vezes mais exótico nesta província. Pode ser acompanhado de carne de caça estufada (kifula), mas também de gafanhotos de palmeira cozidos ou tostados, assim como a muteta também confeccionada com carne de caça. Recomendam-se os restaurantes e pensões da província onde poderá encontrar gastronomia variada.
Forte de Massangano, Reserva florestal do Golungo Alto, Reserva florestal Caculama, Reserva Florestal de Bolongongo, Centro Horto-Botânico de Kilombo, Nascente de Santa Isabel e do Sobranceiro, Quedas do rio Muembeje, Nascente de Santa Isabel e Sobranceiro, Rio Lucala

Kuanza Sul

O Kwanza Sul estende-se por 55.660 km2 numa área montanhosa, com altitude variada. O clima da província é tropical, seco no litoral e húmido no interior. Os meses mais quentes vão de Janeiro a Abril e os mais frescos de Julho a Agosto. A temperatura média anual é de 26ºC. Conta com 12 municípios: Sumbe, Porto Amboim, Amboim, Quilenda, Conda, Uko-Seles, Ebo, Cassongue, Kibala, Libolo, Mussende e Waku-Kungo. Sumbe é a capital da província.

Existem várias opções de pensões no Sumbe, Libolo e Porto Amboim e de hotéis no Sumbe e na Waku-kungo. Hotel Gabela, Hotel Ritz, Hotel Kimbo dos Sobas.
A base da alimentação, assim como em quase todo o território de Angola, baseia-se no pirão ou funge de milho ou bombó (mandioca) que é acompanhado com carne ou peixe (calulú) com molho (conduto). Restaurante Caravela
Aguas medicinais do Waku Kungo – Pedra d'Água, Gruta do Sumbe, Gruta de Sassa, Gruta de Kicombo Ruínas do Forte de Kikombo, Fortaleza de Kibala, Fortaleza de Novo Redondo Muralha do Kariango Forte do Libolo, Gravuras Rupestres de Ndalambiri , Gravuras rupestres em Kinjinge, Gravuras rupestres de Quingunba, Grutas da Cela, Assango, Dumbi, Igreja Matriz Nossa Srª da Conceição, Rio Cambongo, Cubal, Keve e Longa, Cachoeiras da Binga.

Luanda

Luanda é a capital da República de Angola. Tem um clima tropical com duas estações, sendo que a época chuvosa vai de Setembro a Abril, e a época seca (cacimbo) vai de Maio a Agosto é a mais fresca. Tem uma temperatura média de 25ºC. Luanda tem uma área de 2.257 km2 (é a mais pequena província do país) e conta com 9 municípios: Sambizanga, Rangel, Kilamba Kiaxi, Maianga, Samba, Viana, Cacuaco, Cazenga e Ingombota. A população de Luanda está estimada em 6 milhões.

Luanda tem várias opções de alojamento, desde hotéis a residenciais e pensões, na parte baixa da cidade e na ilha do Cabo. Hotel Trópico, Hotel Alvalade, Novo Hotel Mundial, Agatha Hotel, Hotel Tivoli, Hotel Continental, Grande Hotel Universo, Hotel Baía, Hotel Epic Sana.
Como na maior parte do território angolano, em Luanda também o funge é rei com vários condutos de peixe (calulú), carne ou frango (muamba). O feijão de óleo de palma acompanhado de mufete de peixe (peixe grelhado com as tripas) também faz as delícias dos visitantes. Mas se há um sítio onde poderá encontrar uma gastronomia variada e até internacional será com certeza em Luanda. Restaurante A Grelha, Restaurante Café del Mar, Restaurante Caribe, Luanda Grill, Bakkus Lounge, Restaurante Miami, Restaurante Tamariz, Restaurante Coconut’s
Luanda é uma cidade cheia de história com uma série de pontos históricos a visitar, mas também muito privilegiada pela sua posição geográfica, sendo rica em praias e património histórico. Igreja Nossa Sra. Nazaré, Igreja Nossa Sra. Dos Remédios, Igreja Nossa Sra. Do Carmo, Palácio D. Ana Joaquina, Museu História Natural, Museu Nacional de Antropologia, Museu da Escravatura, Fortaleza de S. Miguel, Palácio de Ferro, Reserva Natural Integral do Ilhéu dos Pássaros, Miradouro da Lua. Em termos de arquitectura religiosa há ainda a mencionar a Igreja dos Jesuítas, Igreja da Misericórdia e a Igreja de S. José. Marco Histórico de 4 de Fevereiro, Memorial de Kifangondo, Banco Nacional de Angola, Hospital Josina Machel (ex-Maria Pia), Mutu-ya-Kevela.

Lunda Norte

É uma província com grande potencial em termos de recursos hídricos, que são também importantes depósitos de diamantes. Nasceu da subdivisão da Lunda em 1978 em Lunda Norte e Lunda Sul. A província estende-se por 103.000 km2 e é composta por 9 municípios: Cambulo, Tchitato, Cuilo, Caungula, Cuango, Lubalo, Capenda Camulemba e Xá Muteba. A capital da província é Lucapa. Os Tchokwe são o grupo étnico maioritário, mas também estão presentes os Lunda, Camatapa, Luba e Cacongo. O idioma nacional predominante é o tchokwe.

Pensão III Milénio, Hotel Tchitato, Hotel Angola
Em termos de gastronomia típica destacase a kizaca (folha de mandioca pisada e refogada), funge e carne seca, para além de outros pratos elaborados com folhas de mandioca e feijão. Existem poucas opções de restaurantes, mas poderá fazer as refeições em algumas das unidades hoteleiras da província. Restaurante O Kimbo – em frente ao Governo Provincial.
Museu Etnográfico, Estações arqueológicas de Bala-Bala, do Luaco e da Candala, Palácio do Governo e o Edifício dos CTT.

Lunda Sul

Com uma área de 77.367 km2 a província tem 4 municípios: Saurimo, Dala, Muconda e Cacolo. A capital da província é Saurimo. Com um clima tropical húmido, a temperatura média anual da província é de 22 ºC. Nasceu em 1978 pela divisão da província da Lunda. Os Lunda-Tchokwe formam a maior parte de população, com destaque também para os Bângalas, Xinge, Minungos, Luvales, Mbundas e Balubas (grupo étnico resultante da mistura de povos da região do Moxico e Lunda Norte).

Complexo Turístico Citende Cazanga, Hotel Kima, Pensão Ponto Final, Pensão Vila Sagrada Esperança, Pensão Pérola de Lunda Sul, Casa Transito.
Em termos de gastronomia típica destacase a kizaca (folha de mandioca pisada e refogada), funge e carne seca, para além de outros pratos elaborados com folhas de mandioca e feijão. Existem poucas opções de restaurantes, mas poderá fazer as refeições em alguns dos restaurantes dos hotéis ou pensões da província. Restaurante Móbil, Pastelaria Padaria Bonna, Restaurante Pérola de Lunda Sul, Restaurante do Luari.
Lagoa do Luari, Bispado e Monumento Religioso Nossa Sra. De Lourdes, Monumento Religioso da Missão Católica, Sé Catedral de Saurimo, Área Turística do Elengue, Mona Quimbundo, Sueji, Itengo. Existem riachos e quedas de água grande beleza natural. Existem alguns exemplares de Arquitectura colonial que importa mencionar como a Residência Antigos Funcionários da Administração Pública, Residência do Governador e Edifício dos CTT.

Malange

Com uma área de 97.602 km2, a província tem 14 municípios que são: Malanje, Massango, Marimba, Calandula, Caombo, Cunda Dia Baze, Cacuso, Kiwaba Nzoji, Quela, Mucari, Cangandala, Kambundi Katembo, Quirima e Luquembo. Malange é a capital da província. A população da província é de origem muito variada, que se inserem em 3 grupos linguísticos: Kimbundu, Kikongo e Ambundo. A maioria da população dedica-se a agricultura.

Hotel Polygno, Residencial Don Fausto, Hotel Palácio Regina, Hotel Gigante, Hotel Palanca.
A gastronomia local, como na maior parte do país baseia-se no funge (ou pirão de milho) ou bombó (mandioca) acompanhado de molho de usse, kizaca ou ginguinga (prato feito com miudezas). Restaurante LAM, Restaurante Piquenique, Restaurante Residencial Amadinho.
Existem na província vários parques e reservas florestais de entre os quais: Cascatas de Musselenge, Foz do Amor e Nascente do Amor, Miradouro do Morro de Kabatuquila, Parque nacional da Kangandala, Reserva florestal do Caminho-de-ferro de Malange, Reserva florestal Samba-Lucala, Reserva Natural do Luando, Lagoa de Quipemba, do Dombo, e de Sagia, Quedas de Kalandula, Pedra Negras de Pungo Andongo, Furnas do Cacolo , Cemitérios de Cambundi-Catembo, Cemitério da Kizenga e ainda outros Cemitérios históricos nos municípios de Caculama e Cacuso, Túmulos da Rainha Ginga e Ngola Mbandi, Ruínas de Cacumbo, Ruínas da fortaleza de Pungo-Andongo, ruínas da fábrica do Quissol, Igreja Evangélica do Quêssua.

Moxico

Com uma área de 223.023 km2 o Moxico é a maior província de Angola e tem 9 municípios: Camanongue, Léua, Luacano, Luau, Luchazes, Lumbala Nguimbo Lumege e Alto Zambeze. Luena é a capital da província. Existem basicamente seis grupos étnicos que são: os Tchokwe, Luvale, Umbundo, Bundos, Luchazes e Lunda Dembo. A lingua nacional mais falada é o Tchokwe. A população dedica-se basicamente a agricultura de subsistência. O mel da região é afamado pelas suas propriedades medicinais, obtido a partir das flores de alguns tipos de árvore como o mussixi e a muvuca.

Residencial Horizonte, Hotel Kakoma
Um dos pratos típicos do Moxico são cogumelos frescos ou secos, funge (aqui chamado de chima) de bombo e pratos de carne seca. No Jardim Lenine coabitam cozinhas modernas e tradicionais, organizadas em bares e restaurantes onde poderá escolher um local para a sua refeição.
Reserva florestal do Katupe, Reserva Florestal do Lucusse, Reserva Florestal do Cassai, Parque Nacional da Cameia, Reserva Florestal do Luena, Reserva Florestal do Macondo e Reserva Florestal do Luisavo, Ruínas do Moxico Velho, Vestígios Arqueológicos do rio Cassai-Cawéwé, Forte de Dilolo.

Namibe

A província do Namibe estende-se por 57.091 km2 e tem 5 municípios: Namibe, Bibala, Camucuio, Virei e Tômbwa. A capital provincial é Namibe. O clima é do tipo desértico com uma temperatura média anual de 21 ºC. O clima da província é influenciado pela Corrente Fria de Benguela. O Namibe é a província onde o deserto se encontra com o mar, criando paisagens de rara beleza. Tem um potencial turístico incrível, donde destacamos também as suas pinturas rupestres e uma planta adoptada como símbolo da província – a Welwistchia Mirabilis- símbolo da resistência no deserto.

Hotel Moçãmedes, Hotel Kalahari, Hotel Mariner, Aldeia Turística Pedras Negras, Pensão Coragem.
A gastronomia da província é muito baseada no peixe, riqueza da região.
A província do Namibe proporciona condições turísticas espectaculares em especial para os amantes do deserto, mas também do mar, da fauna. Parque Nacional do Iona, Reserva Especial do Namibe, Baía dos Tigres Furnas do Kapangumbe, Lagoa do Inamangando, Foz do Cunene, Palácio do Governo, Estação do Caminho-de-ferro de Moçâmedes, Tribunal da Comarca do Namibe, Edifício dos Correios e Telégrafos. Fortaleza de S. Fernando e Fortaleza do Capagombe, Prisão de Bentiaba e as gravuras de Tehipopilo-Caraculo, Morro da Torre do Tombo, Igreja de São Adrião, N. Sra. de Fátima, a Capela da Praia Amélia, a Igreja da N. Sra. do Mundo na Bibala e a Capela da Quiploa.

Uíge

Com uma área de 58.698 km2, o Uige está subdividido em 16 municípios: Alto Cauale, Ambuíla, Bembe, Buengas, Bungo, Damba, Kimbele, Kiteche, Macocola, Maquela do Zombo, Mucaba, Negage, Puri, Sanza Pombo, Songo e Uíge que é a capital da província. A população da província é maioritariamente pertencente ao grupo étnico dos Bakongo, mas também dos Kimbundu e dos Ovimbundo, e a principal língua falada na província é o Kikongo. O clima da província é tropical húmido com uma temperatura média anual de 24 ºC. A principal actividade da população é a agricultura.

Hotel Residencial Chave D’Ouro, Pensão Dom Bunga, Estrela da Noite Bairro Popular, Grande Hotel do Uíge
A cozinha típica da provincia são muambas, nthsombe (larvas cozidas e tostadas) e catatos, acompanhados de funge ou verduras. A bebida típica é o malavo (ou marufo) retirada do bordão (árvore).
Igreja de S. José, Forte de Bembe, Pedra do Tunda, Gravuras rupestres de Kissadi Túmulo do Ancião Mekabango, Busto do Herói N'Bemba, Reserva Florestal do Beu, Monumento da Batalha de Ambuila, Museu Etnográfico do Kongo.

Zaire

O Zaire é uma das dez províncias angolanas com fronteiras internacionais (Republica Democrática do Congo). Estende-se por 40.130 km2 e está subdividido em 6 municípios: M'Banza Congo, Cuimba, Noqui, Nzeto, Soyo e Tomboco. A capital da província é M'Banza Congo – que foi em tempos a capital do pode-roso Reino do Congo. O clima da província é tropical húmido com uma temperatura média que ronda os 26ºC.

Hotel Maria Teresa, Hotel Porto Rico, Hotel Bravo, Hotel Nembumba.
Os pratos regionais típicos são: peixe fresco e seco, acompanhado de funge de bombo, carne de caça e sacafolha (prato à base de folhas de mandioca).
Museu Kulumbimbi, Yala Nkuw, Ruínas da sé Catedral, Porto Rico e Porto do Pinda, Ponta do Padrão, Pedra do feitiço, Baía da Musserra, Cavernas do Zau Evua, Canal Pululu, Praia dos Pobres, Quedas do rio M'Bdrige.
Notícias

PARLAMENTO DE ANGOLA

Visitar
 

BANCO NACIONAL DE ANGOLA

Visitar
 

APIEX ANGOLA

Visitar
 

Contactos

Horário

EMBAIXADA

Segunda a Sexta-feira
09h00 - 13h00 / 14h30 - 16h30

SERVIÇOS CONSULARES
Recepção de Pedidos

Segunda, Terça, Quinta e Sexta-feira
9h30 – 12h30

Entrega de Documentos

Segunda, Terça, Quinta e Sexta-feira
14h00 – 15h30