X

Notícias

14fev

Executivo prioriza desenvolvimento económico na parceria com ONU

| Return

 

Luanda - O bem-estar da população e o desenvolvimento económico sustentável e inclusivo constam das prioridades do Executivo angolano, no âmbito da parceria com a ONU, afirmou o ministro da Economia e Planeamento de Angola, Pedro Luís da Fonseca.

O governante, que falava à imprensa, à margem do workshop de priorização estratégica para o “Quadro Parceria entre o governo e a ONU” (UNDAF 2020-2022), sublinhou que esses itens constam dos dois eixos do Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) 2018/2022.

Com 25 políticas estratégicas e 83 programas de acção, o PDN 2018/2022 conta com outros cinco eixos: desenvolvimento económico sustentável, diversificado e inclusivo”,  “infra-estruturas necessárias para o desenvolvimento”,  “consolidação da paz, reforço do Estado democrático e direito e boa governação, reforma de Estado e descentralização”, o desenvolvimento harmonioso do território, garantia da estabilidade e integridade territorial de Angola, assim como o reforço do seu papel no contexto internacional e regional.

Os compromissos internacionais de médio e longo prazo, a Agenda  2030 das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável e da Agenda 2063 da União Africana foram outros documentos que serviram de base para a sua elaboração.

O ministro lembrou que o primeiro eixo constitui uma dimensão central de todo o Plano, na medida em que a melhoria do bem-estar dos cidadãos e da qualidade de vida das famílias angolanas, a redução da pobreza e das desigualdades, bem como a promoção do nível de desenvolvimento humano são condições essenciais para o progresso económico e social do país e constituem uma prioridade para o Executivo.

Por seu turno, o coordenador residente do sistema das Nações Unidas em Angola, Paolo Balladelli, fez saber que todas as entidades são responsáveis no combate à pobreza e à fome, analfabetismo, saúde, desequilíbrios de género, trabalho não digno, crimes fraquezas institucionais, iniquidades para construir uma sociedade de homens e mulheres que vivem com bem-estar com os seus direitos atingidos.

 

 

Related

PARLAMENTO DE ANGOLA

Visitar
 

BANCO NACIONAL DE ANGOLA

Visitar
 

LINKS ÚTEIS

Visitar