X

Notícias

28mar

Josefa Sacko eleita entre os top 20 mais influentes na Política Climática 2019

Internacional | | Return

A Comissária da Comissão da União Africana para a Economia Rural e Agricultura, S.E. Emb. Josefa Leonel Correia Sacko foi eleita uma das 100 Pessoas Mais Influentes na Política Climática em 2019 pela Apolitical, uma plataforma de aprendizado entre pares para os governos, pelos seus esforços em influenciar a política climática no mundo. De referir que a Embaixadora Josefa Sacko foi classificada entre os top 20 na lista anunciada em Londres.

“No momento em que os jovens de todos os quadrantes  estão marchando para exigir uma acção sobre o clima, é mais importante do que nunca, celebrar e apoiar aqueles com maior poder de acção: as pessoas susceptíveis de influenciar a política. Esta lista global celebra políticos, funcionários públicos, académicos e activistas. Entre os reconhecidos estão defensores de alto perfil cujo trabalho é indispensável para aumentar a consciencialização e exigir mudanças. Outros são estrelas em ascensão que influenciam com a sua marca as comunidades locais e são uma força motriz por trás do progresso dos governos ”, afirmou Apolitical durante o anúncio.

“Sinto-me humildemente regozijada por este reconhecimento entre pessoas influentes que estão a trabalhar arduamente para mudar a política ambiental com vista a enfrentar os muitos desafios trazidos pelas alterações climáticas”, afirmou a Comissária Sacko no seu Twitter. “ A União Africana continua empenhada e comprometida em providenciar políticas e orientações políticas quanto ao reforço da coordenação e harmonização da Agenda africana no domínio das alterações climáticas.”

De recordar que S.E. Embaixadora Josefa Leonel Correia Sacko, de nacionalidade angolana, é  agro-economista e uma das principais tecnocratas ao serviço da União africana. Antes da sua eleição como Comissária para Economia Rural e Agricultura, foi Assessora  de dois Ministros em Angola nomeadamente, a Ministra do Ambiente e o Ministro de Agricultura e Desenvolvimento Rural.

No ministério de Ambiente, desempenhou o papel de Embaixadora de Boa Vontade para as Alterações Climáticas ao passo que no ministério de Agricultura  a sua acção esteve mais assente na supervisão da Segurança Alimentar, Erradicação da Fome e Redução da Pobreza.

Importa referir, de igual modo, que durante 13 anos, exerceu as funções de Secretária Geral da Organização Inter-africana do Café (OIAC) na Costa do Marfim, onde representou 25 países produtores de café no Continente.

 

Related

PARLAMENTO DE ANGOLA

Visitar
 

BANCO NACIONAL DE ANGOLA

Visitar
 

LINKS ÚTEIS

Visitar