X

Notícias

28mar

Angola assume presidência de centros regionais do FMI

| Return

Angola assumiu esta quarta-feira a presidência rotativa do Comité de Pilotagem dos Centros Regionais de Formação e Assistência Técnica do Fundo Monetário Internacional (FMI). Para um mandato de dois anos, em substituição  do Zimbabwe, Angola tem como prioridade nacional aproveitar ao “máximo” as assistências técnicas disponíveis no "AFRITAC South", para a reestruturação da administração pública do Estado, com foco no sector fiscal, monetário e cambial.

Deste modo, Angola passa a beneficiar em "primeira mão" de assistência técnica e de formação, através do AFRITAC South (AFS) e da African Training Institute (ATI).

Para a região Austral, de acordo com o director do Gabinete de Intercâmbio do Ministério das Finanças, Manuel Pedro, agora presidente do referido Comité de Pilotagem, Angola vai incentivar os  países membros a integração económica regional.

Os membros do Comité de Pilotagem dos Centros Regionais de Formação e Assistência Técnica do Fundo Monetário Internacional reunidos, desde hoje até sexta-feira, em Luanda, estão a discutir para providencia o orçamento para a assistência técnica em benefício dos países  membros.

O AFRITAC South é uma instituição de formação do FMI  focada para apoiar países da África  Austral e visa  assistir  tecnicamente no ramo económico,   formação de  quadros da administração pública do Estado.

“Estamos diante uma grande oportunidade para podermos capacitar os técnicos e melhorar os processos em Angola”, sublinhou Manuel Pedro.

Durante os dois dias, os participantes vão discutir e analisar  temas como a formação na  African Training Institute (ATI) à luz das prioridades de desenvolvimento de capacidade na África Subsaariana e a Implementação do programa de trabalho  de 2019, as prioridades emergentes, entre os quais, governação, mudança climática e género.

O programa prevê igualmente a análise dos desafios macroeconómicos e capacidades de desenvolvimento estratégico do AFS para a fase II, o novo quadro de gestão baseado nos resultados do FMI e os desafios da sua  implementação.

Representes das Ilhas Maurícias, Botswana, Comores, Lesoto, Madagáscar, Ilhas Maurícias, Moçambique, Namíbia, Seychelles, África do Sul, Suazilândia, Zâmbia e Zimbabwe, além de  Angola, estão presentes  neste  encontro da  AFRITAC  South, cuja abertura foi presidida pela secretária do Estado do Orçamento e  Investimento Público, Aia-Eza Silva.

Comité de Pilotagem dos Centros Regionais de Formação e Assistência Técnica do FMI na África Austral existe desde 2011.

Related

PARLAMENTO DE ANGOLA

Visitar
 

BANCO NACIONAL DE ANGOLA

Visitar
 

LINKS ÚTEIS

Visitar