X

Notícias

18mai

PR garante que obras da Marginal da Corimba serão retomadas

Economia | | Return

Em declarações à imprensa, à margem da abertura do torneio “Presidential Golf Day”,  João Lourenço disse que o concurso para a construção da marginal da Corimba foi anulado por razões de peso.

A anulação do concurso consta do Despacho Presidencial Nº 72/19, de 15 de Maio, que alega “sobrefacturação nos valores dos referidos Contratos com serviços onerosos para o Estado”.

“São anulados e resolvidos os contratos relativos à implementação do Projecto Marginal da Corimba, aprovado pelo Despacho Presidencial Nº 9/16, de 25 de Janeiro”, determina João Lourenço.

O anulado Contrato de Dragagens, Reclamação de Terra e Protecção da Costa havia sido celebrado com as empresas Urb-investe e Van Ord Dredging and Marine Contractors BV, ambas em consórcio externo.

O valor global, em kwanzas, era equivalente a USD 615.208.842,78 (seiscentos e quinze milhões, duzentos e oito mil, oitocentos e quarenta e dois dólares dos Estados Unidos da América e setenta e oito cêntimos).

Um outro Contrato de Concepção, Projecto e Construção, Execução e Conclusão das Infra-Estruturas, ainda segundo o Despacho Presidencial, havia sido celebrado com as empresas LANDSCAPE e sucursal em Angola da China Road and Bridge Corporation, ambas igualmente em consórcio externo.

Este último contrato previa o valor global, em kwanzas, equivalente a USD 690.154.447,55 (seiscentos e noventa milhões, cento e cinquenta e quatro mil, quatrocentos e quarenta e sete dólares dos Estados Unidos da América e cinquenta e cinco cêntimos.

O Despacho Presidencial autoriza o ministro da Construção e Obras Públicas a renegociar e assinar novos contratos com as duas empresas, detentoras do financiamento externo, “com redução aos limites dos valores dos projectos iniciais

Attachments

Related

PARLAMENTO DE ANGOLA

Visitar
 

BANCO NACIONAL DE ANGOLA

Visitar
 

LINKS ÚTEIS

Visitar