X

Notícias

07out

Executivo quer construir mil e 600 km de estradas/ano

Economia | | Return

O ministro angolano da Construção e Obras Públicas, Manuel Tavares de Almeida, anunciou, em Dubai Emirados Árabes Unidos, a construção, em média, de mil e 600 quilómetros de estradas por ano, em todo País.

O ministro, que falava no Congresso Mundial de Estradas, que decorre até quinta-feira, sob o lema “Ligando culturas, activando economias”, disse que o projecto faz parte de um plano de trabalho quinquenal para a construção e reabilitação de 8.200 quilómetros de estradas pavimentadas.

Segundo o Jornal de Angola, na sua edição de hoje, Manuel Tavares de Almeida reiterou que o país está aberto ao mundo em matéria de investimento estrangeiro em todas as áreas da economia.

 “São bem-vindas e apoiamos quaisquer iniciativas, individuais ou em parcerias, e alianças ou parcerias público-privadas”, avançou.

Acrescentando que, a construção de rodovias, exploração de sistemas de portagens, concessão ou exploração de infra-estruturas públicas e outras acções,  são de interesses mútuos e vantajosos.

“Estamos no começo e ainda temos um longo caminho a percorrer, mas os nossos recursos nacionais não são suficientes”, disse.

O ministro indicou que “foram tomadas medidas para criar um bom ambiente de negócios, com leis para proteger investimentos privados, amigáveis para investidores, empreendedores e empresários nacionais e estrangeiros”.

Durante  a sua intervenção, o governante salientou que, em termos de infra-estruturas públicas, o Executivo fez uma “aposta clara” na construção e reabilitação de infra-estruturas rodoviárias, para restaurar ligações entre todas as cidades e garantir maior conectividade territorial e o desenvolvimento harmonioso do país.

Attachments

Related

PARLAMENTO DE ANGOLA

Visitar
 

BANCO NACIONAL DE ANGOLA

Visitar
 

LINKS ÚTEIS

Visitar