X

Notícias

08nov

Turistas alemãs desbravam Cuando Cubango

Economia | | Return

Um grupo de cinquenta turistas alemãs realizou de 3 a 4 deste mês, no Cuando Cubango, uma das etapas de expedição turística internacional, denominada "The Land Rover Experience", no âmbito do Projecto Transfronteiriço Okavango-Zambeze.

Os turistas, integrados numa caravana de 18 viaturas a todo terreno, de marca Land Rover, entraram em território angolano a partir da Namíbia e percorreram mais de 150 quilómetros, correspondentes ao roteiro turístico transfronteiriço da componente angolana, que interliga aos postos fronteiriços de Bwabwata e Bico de Angola.

No Cuando Cubango, os excursionistas visitaram as áreas de Luiana Sede (Jamba), Boa-Fé e Benorio, definidas pela organização do evento como as de maior interesse turístico da região.

Os referidos turistas, acamparam na localidade de Benorio, ao longo do rio Cuando.

Segundo uma nota chegada hoje à Angop, os excursionistas efectuaram passeios de barco ao longo do rio Cuando e observaram a rica fauna existente no Parque Nacional de Luengue Luiana, onde se destacam as grandes manadas de búfalos, além de outras espécies.  

Na ocasião, o director da Unidade Técnica de Gestão da Componente angolana da ATFC-KAZA, Rui Lisboa, considerou que a expedição turística internacional marca definitivamente a integração de Angola no roteiro turístico regional do Okavango-Zambeze.

Segundo afirmou, foi possível demonstrar que o país possui um grande potencial turístico, e que em nada fica a dever aos restantes membros do KAZA.

Na sua óptica, já existem condições de segurança, para os turistas circularem na região, sem temor das minas terrestres.

Fez saber que tem trabalhado com os operadores turísticos da região que estão ávidos de integrarem a componente angolana, nos seus pacotes turísticos da região, em função do grande interesse dos turistas internacionais que querem visitar a componente angolana do KAZA.

O projecto Okavango-Zambeze é uma iniciativa dos cinco países membros da África Austral, nomeadamente Angola, Botswana, Namíbia, Zâmbia, e Zimbabwe, que pretendem estabelecer uma área de conservação e de turismo na região, aproveitando os caudalosos rios Cubango e Zambeze.

A bacia do rio Okavango cobre uma superfície hidrologicamente activa com cerca de 323.192 quilómetros quadrados.

Attachments

  1. 20181225080625floresta.jpg 08/11/2019 13:07:57

Related

PARLAMENTO DE ANGOLA

Visitar
 

BANCO NACIONAL DE ANGOLA

Visitar
 

LINKS ÚTEIS

Visitar