X

Notícias

18nov

Unicef disponibiliza USD 250 mil para fórum de Águas

Economia | | Return

 O Fundo das Nações Unidas Para a Infância (Unicef) disponibilizou 250 mil dólares para o fórum Nacional de Água e Saneamento (Fonas), que começa a ser implementado a partir do próximo ano em Angola.

A informação foi avançada hoje à Angop, à margem do lançamento do fórum, pelo representante do Unicef, Abubacar Syltan, tendo sublinhado que para o arranque da fase inicial o fórum deverá beneficiar de valores provenientes do Orçamento Geral do Estado.

Frisou que o alcance dos objectivos para o sector de água e de saneamento pode e deve beneficiar de uma articulação intersectorial, promovendo sinergias e trocas que trarão maior eficiência e eficácia na prossecução dos objectivos preconizados pelo País, para que se ultrapassem os desafios, ainda enormes, que exigem uma acção concertada.

Por seu turno, o ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, disse que o fórum permitirá a criação de uma rede de entidades parceiras espalhadas por todo País.

Na sua óptica, o fórum será o órgão central de preparação de experiencias, directrizes e conceitos e que servirá de sede de troca de conhecimentos sobre o sector de águas e saneamento em Angola.

De acordo com o titular da Energia e Águas, o fórum permitirá o aumento significativo do número de pessoas que poderão fornecer contribuições valiosas para o desenvolvimento, atraindo mais jovens e trazer benefícios sociais e económicos para as diferentes áreas do País.

De acordo com o mesmo, o fórum vai permitir a captação de investimento privado nacional e internacional e a promoção de parcerias para o sector de águas e saneamento.

Deverá igualmente ampliar as oportunidades de emprego, obtenção de remuneração complementar e oportunidades em várias partes do País.

Já a ministra do ambiente, Paula Francisco Coelho, disse que o Fonas se apresenta  como um elo importante no apoio das acções do sector das águas, saneamento e higiene, propondo ao Executivo estratégias, assegurando uma melhor harmonização e coordenação dos processos de planificação e alinhamento multissectorial.

Segundo a ministra, no decurso da sua implementação, por via dos seus técnicos e outros actores, o fórum vai promover a realização de estudos de investigação aplicada sobre os principais problemas que afecta o sector da água e saneamento e higiene, sobretudo aliados aos fenómenos extremos tal como seca, alterações climáticas saúde pública, propondo soluções pontuais.

Paula Francisco Coelho entende que o fórum contribuirá para a maximização e alinhamento dos resultados, tendo em conta os principais documentos de orientação nacional e internacional cm realce o Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN 2018-2022) agenda das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável 2030 e agenda da União Africana 2063.

O Fórum Nacional de Águas e Saneamento (Fonas) é criado na perspectiva de que o Governo, financiadores/doadores e a sociedade promovam o desenvolvimento e a gestão sustentáveis e integradas do sector de águas e saneamento em Angola.

O fórum tem como objectivo facilitar a funcionalidade de uma rede de contactos e de ligações entre todas as partes interessadas e envolvidas no sector de águas e saneamento além de permitir a transferência e troca de experiência.

O Fonas deverá ser constituído por Decreto Presidencial, transversal e vários departamentos ministeriais ligados directamente ao sector da água e do saneamento.

Para o funcionamento corrente do Fórum Nacional de Águas e Saneamento (Fonas) deverão ser desembolsados 5 milhões de kwanzas, segundo o secretário de Estado das Águas, Lucrécio Costa.

Attachments

  1. download.jpg 18/11/2019 15:46:37

Related

PARLAMENTO DE ANGOLA

Visitar
 

BANCO NACIONAL DE ANGOLA

Visitar
 

LINKS ÚTEIS

Visitar