X

Notícias

30mai

Estudo científico ajuda na conservação de espécies

Economia | | Return

A ministra do Ambiente, Paula Francisco Coelho, afirmou, nesta quinta-feira, em Luanda, que os estudos científicos da National Geographic sobre a vida selvagem do Okavango vão contribuir no processo de conservação/protecção ou de novas categorias. A governante fez a afirmação durante o Simpósio  de Conservação "Lisima LYa Mwono", sublinhando tratar-se de um trabalho que poderá aumentar a área de conservação de água doce do país. 

Para a responsável, a fonte de vida que nasce no Bié, Moxico e Cuando Cubango é também fonte de alimento para os países do KAZA, onde, recentemente, fez-se um estudo comparativo sobre a qualidade da água entre no Bostwana até a Victória Folls (Zimbabwe).

O projecto tem como objectivo conduzir pesquisas para priorizar áreas de elevado valor de conservação, explorar as bacias hidrográficas do Cuando Cubango e Lungue Bungo, estabelecer áreas protegidas para preservar bacias hídricas críticas e a maior floresta de Miombo intacta de África.

O estudo visa igualmente apoiar a expansão da área transfronteiriça de conservação do Kavango-Zambeze (KAZA -TFCA) e promover a área de elevado valor de conservação com filmes, impressões e media digital.

O coordenador do projecto National Geographic sobre a vida selvagem do Okavango, Steve Boys, avançou que foram descobertas 79 peças para a ciência e 83 projectos para o país, sem avançar mais pormenores.

Esta parceria com o governo tem como objectivo trabalhar com as comunidades para tentar alcançar um equilíbrio, para que as acções humanas sejam menos nocivas ao ambiente.

Pretende-se que daqui a 5 anos essas comunidades alcancem um equilíbrio para o meio ambiente. O projecto está assegurado com cerca de 27 mil dólar, para cinco anos, mas, no entanto, prevê-se angariar mais fundos, uma vez que crescem em fase do investimento na região.

O projecto regional Okavango/Zambeze (KASA), lançado em 1993, constitui a maior iniciativa transfronteiriça do Continente Africano, com 444 mil e 462 quilómetros quadrados. Liga 36 áreas de conservação a nível de Angola, Zâmbia, Zimbabwe, Botswana e Namíbia, na região da África Austral.

Este workshop é o primeiro do comité de coordenação do projecto e serve para a apresentação dos resultados das várias expedições realizadas em termos de abundância de espécies.

Attachments

Related

 
Avisos Consulado

Pela presente, o Sector Consular da Embaixada de Angola na República Federal da Alemanha, informa que, doravante, no acto de tratamento de questões de natureza consular, procederemos ao uso do termómetro de medição da temperatura. Importa referir, que a medida em referência, não retira o uso obrigatório da máscara,  desinfectantes (Álcool-Gel), bem como o distanciamento de pelo menos de um (1) metro e meio no contacto com as pessoas .

Augurando por dias melhores, cordialmente nos despedimos.

Berlim, aos 22 de Junho de 2020.-  

Reclamções e consultas do Sector Consular  ligar para +491602019523

PARLAMENTO DE ANGOLA

Visitar
 

BANCO NACIONAL DE ANGOLA

Visitar
 

LINKS ÚTEIS

Visitar