X

Notícias

20ago

Ministro da Defesa reafirma apoio aos refugiados da RDC

O ministro da Defesa Nacional, Salviano Cerqueira, declarou, nesta segunda-feira, que é inadiável a ajuda aos refugiados da República Democrática do Congo (RDC) instalados no Centro de Acolhimento do Lóvua, província da Lunda Norte.

Em declarações à imprensa, no final de uma visita de constatação das condições básicas do centro, reafirmou o empenho das autoridades angolanas para facilitar o regresso voluntário à RDC, de 18 mil 871 refugiados, de um total de 22 mil 684 alojados.

Fez saber que vai solicitar ao Presidente da República, através do ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança, o apoio necessário para que se evacuem os refugiados até à fronteira.

Desde domingo último, centenas de refugiados, entre crianças, mulheres e idosos, abandonaram o centro de acolhimento, criado em Maio de 2017.

Alguns fixaram-se ao longo da estrada principal e outros caminharam cerca de 20 quilómetros a pé, até a sede municipal do Lóvua, à espera de transporte.

Com esse acto, o campo de concentração ficou parcialmente desabitado.

A decisão dos congoleses contraria a recomendação da Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), que perspectiva o seu repatriamento a partir de Setembro próximo.

Entretanto, os refugiados lamentam as condições sociais básicas, dizem-se agastados com a decisão do ACNUR e decidem caminhar para as regiões congolesas de Kassai e Kassai Central, através das fronteiras do Tchissanda, Tchikolondo e Marco 25.

"Na minha opinião, do que constatamos, não é possível parar a vontade dos refugiados, que continuam a marcha em direcção à fronteira", enfatizou o ministro da Defesa.

O governante chefiou uma comitiva integrada pela ministra da Acção Social e Promoção da Mulher, Faustina Fernandes Alves, pelo secretário de Estado do Interior, Mbamukina Zau, e por altas patentes das Forças Armadas e da Polícia Nacional.

Attachments

Related

 
Avisos Consulado

Pela presente, o Sector Consular da Embaixada de Angola na República Federal da Alemanha, informa que, doravante, no acto de tratamento de questões de natureza consular, procederemos ao uso do termómetro de medição da temperatura, o uso obrigatório da máscara,  desinfectantes (Álcool-Gel), bem como o distanciamento de pelo menos de um (1) metro e meio no contacto com as pessoas .

Augurando por dias melhores, cordialmente nos despedimos.

Berlim, aos 22 de Junho de 2020.-  

Reclamções e consultas do Sector Consular  ligar para +491602019523

PARLAMENTO DE ANGOLA

Visitar
 

BANCO NACIONAL DE ANGOLA

Visitar
 

LINKS ÚTEIS

Visitar