X

Notícias

12mai

Quiminha eleva produção para 40 mil toneladas

Economia | | Return

A produção agrícola no Projecto Integrado de Desenvolvimento Agrícola e Regional da Quiminha, no município de Icolo e Bengo, em Luanda, poderá alcançar ao longo deste ano as 40 mil toneladas, um aumento de mais cinco mil em relação à última safra.

Segundo o director-geral adjunto, Pedro Silveira, que falava em entrevista à Angop, a produção actual, estimada em 35 mil toneladas/ano permite ao projecto ter uma facturação mensal de 190 milhões de kwanzas (347 mil e 829 dólares).

O pólo, criado em 2012 e resultante de uma parceria público-privada com especialistas israelitas, tem enfrentado algumas dificuldades em relação a aquisição de algumas matérias-primas, mas ainda assim tem conseguido atingir as suas metas produtivas.

Com uma área total de mais de cinco mil hectares, o projecto Quiminha foi criado pelo Executivo angolano para reintegrar 300 famílias camponesas que trabalhavam na localidade de Icolo e Bengo em condições difíceis.

O projecto foi igualmente idealizado para contribuir não só para a diversificação da economia, mas também para o aumento da oferta de produtos para cidade de Luanda, sobretudo hortícolas, durante todo o ano.

A par da produção familiar, o projecto contempla também 64 fazendas empresariais de 50 hectares e 11 outras grandes fazendas de 64 hectares, que, quando funcionarem em pleno, a produção poderá atingir a capacidade total de 100 mil toneladas/ano.

 Desde Junho de 2016 que Quiminha iniciou a produção experimental em estufa e a céu aberto de hortícolas diversas, como cebola, tomate, alho, pepino, beringela, abóbora, pimento, cenoura, repolho, couve, milho, batata-rena, produtos que estão a ser comercializados nos principais supermercados e mercados informais da capital do país.

O projecto, gerido pela empresa Agro Quiminha, com a parceria tecnológica da israelita Tahal, tem uma quota de mercado entre 12 a 15 por cento.

Attachments

Related

 
Avisos Consulado

Pela presente, o Sector Consular da Embaixada de Angola na República Federal da Alemanha, informa que, doravante, no acto de tratamento de questões de natureza consular, procederemos ao uso do termómetro de medição da temperatura. Importa referir, que a medida em referência, não retira o uso obrigatório da máscara,  desinfectantes (Álcool-Gel), bem como o distanciamento de pelo menos de um (1) metro e meio no contacto com as pessoas .

Augurando por dias melhores, cordialmente nos despedimos.

Berlim, aos 22 de Junho de 2020.-  

Tel.: +49 1521 3852073 ( Alberto Cuico)
+49 176 23740057 (José Contreiras)

PARLAMENTO DE ANGOLA

Visitar
 

BANCO NACIONAL DE ANGOLA

Visitar
 

LINKS ÚTEIS

Visitar