ANGOLA PODERÁ REGISTAR UM CRESCIMENTO ECONÓMICO NA ORDEM DOS 3 % ESTE ANO, REVELA ESTUDO DO IFI

Mar 1, 2021

O Instituto Financeiro Internacional, prevê para Angola, um crescimento económico de 3,1% este ano, devido à estabilização de produção petrolífera e ao levantamento das medidas de confinamento imposto pelo governo para impedir a propagação do Covid-19 no país.

O IFI, organização que reúne credores privados mundiais, sobre algumas economias africanas, refere que no ano passado, a economia angolana, contraiu-se em 4,3% tendo salientado que as medidas de contenção, apoiadas pela gestão eficaz de crise e por um programa forte de políticas, implementado pelas autoridades angolanas, ajudaram a suavizar as consequências económicas e de saúde do choque da pandemia.

O estudo do IFI sobre várias economias do continente africano, relata ainda que no ano passado, registou-se a depreciação da moeda angolana, o kwanza em 58%, o que ajudou a mitigar o impacto da descida dos preços do petróleo nas posiçoes orçamental e externa das contas públicas de Angola.

O documento do Instituto Financeiro Internacional, estima que os prolongados preços baixos do petróleo, poderão prevalecer nos próximos trimestres, pelo que a instituição diz esperar que a balança corrente continua a registar um défice à volta de 5% e que a dívida externa continue a subir para cerca de 90% do produto interno bruto (PIB) EM 2022.

O estudo do IFI, revela ainda que a adesão de Angola à iniciativa da suspensão do serviço da dívida (DSSI) e com os acordos alcançados com os credores chineses, o país poderá poupar cerca de 6.7 mil milhões de dólares nos próximos três anos.

Saiba mais aqui.

AVISO: Devido à pandemia Covid-19, visite-nos apenas com marcação prévia: +49 30 240 89 70. Se vai viajar para Angola, consulte Formulário de Registo de Viajem